Archive for the 'texto' Category

02
mar
11

Pensando a urbanidade do ser

Materia da 4° ed da Revista Ou Não. 🙂

“A arte e a filosofia são viscerais ao SER Urbano, como são as sociedades saudáveis.˜


stencil Adoniran Barbosa por Nutz e graffiti de carroceiro por Mundano

acesse o link: http://www.readoz.com/publication/read?i=1033031#page6

26
dez
08

terrorismo poético

fonte: youtube

07
nov
08

+ Saul Steinberg: Citações criativas

Questions are fiction, and answers are anything from more fiction to science-fiction.

I think, therefore Descartes exists.

Doodling is the brooding of the hand.

The frightening thought that what you draw may became a building makes for reasoned lines.

The life of the creative man is led, directed and controlled by boredom.

24
maio
08

Sinto pensar que o tempo corre

“Sinto pensar que o tempo corre, penso em querer a noite que foge
Amo o saber sem pensar, gosto do sabor da uva e o amargo da semente. Hoje o sol me esquente e aquece todo o mundo de uma forma especial… Meu mundo é o humano que me cerca e sinto que não quero expandir de novo, mas não posso evitar… É o infinito em expansão. Sou o universo, que vive em mim o tempo todo. Mas às vezes cala por tempo demais e, quando ressurge explode.. sem aviso ou sem possibilidade de prevenção. Quero que o dia nasça de novo e sempre, pois em mim o que mais gosto é o sol… embora a lua seja minha companheira e regente… eu sou a lua e suas fases… mas a explosão não chega… se avizinha… mostra os dentes e não vem… cadê a catarse? Cadê o cataclisma? eu me alimento de meus próprios furacões, meus tremores internos…Anseio pelo tombo final , o fim para enfim ser começo e tornar a ser novo de novo mais uma vez e a necessidade de ver sempre o novo mesmo que velho…”
Carol Autran.

15
maio
08

Expôr

O espelho é sempre difícil!
Mas difícil no espelho não é se olhar, é se reconhecer!
Quando muda-se a direção do olhar, quando se tem a coragem de olhar por meio de outros olhos!
Tem-se então a coragem de ressignificar-se novamente.

É a capacidade de ter uma visão apurada!
É a capacidade de olhar o novo velho ser!
É a capacidade de ver para além das palavras-imagens!

Olhar implica também em ser olhado!

Maria Flor