Arquivo para dezembro \31\-03:00 2010

31
dez
10

life goes on

Obladi Oblada – The Beatle’s

Desmond has a barrow in the marketplace
Molly is the singer in a band
Desmond say to Molly, girl I like you face
And Molly says this as she takes him by the hand

Obladi, oblada,
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

Desmond take a trolley to the jewelers store
Buys a twenty carat golden ring, (rin-ring)
Takes it back to Molly waiting at the door
And as he gives it to her she begins to sing (sin-sing)

Obladi, obla-a
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

Yeah, In a couple of years they
have built a home sweet home
With a couple of kids running in the yard
of Desmond and Molly Jones

Happy ever after in the market place
Desmond lets the children lend a hand (arm… leg…!)
Molly stays at home and does her pretty face
And in the evening she’s a singer with the band

Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on

In a couple of years they
have built a home sweet home
With a couple of kids running in the yard
of Desmond and Molly Jones

Happy ever after in the market place
Molly lets the children lend a hand
Desmond stays at home and does his pretty face
And in the evening she’s a singer with the band

Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
Obladi, oblada
Life goes on, bra
La la how the life goes on
And if you want some fun
take Obladi blada

31
dez
10

je n’ai plus besoin d’eux

Non Je Ne Regrette Rien
Composição: Michel Vaucaire / Charles Dumont

Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien.
Ni le bien qu’on m’a fait,
ni le mal, tout ça m’est bien égal.

Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien,
C’est payé, balayé, oublié,
je me fous du passé.

Avec mes souvenirs,
j’ai allumé le feu.
Mes chagrins mes plaisirs,
je n’ai plus besoin d’eux.

Balayés mes amours,
avec leurs trémolos.
Balayés pour toujours
je repars à zéro…

Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien.
Ni le bien qu’on m’a fait,
ni le mal, tout ça m’est bien égal.

Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien.
Car ma vie, car mes joies,
Pour aujourd’hui
ça commence avec toi

Cassia Eller

Edith Piaf

30
dez
10

Let me do it to you – JJ Cale

29
dez
10

matschinsky-denninghoff

28
dez
10

sandra heinz

http://www.sandra-heinz.com

27
dez
10

sabe, crê e chora

Vivência – 1973
Banda de Pau e Corda
Composição: Waltinho e Roberto Andrade

Quem nasceu lá e viveu
Crescendo percebeu
O canto do ferreiro
Da casa do doutor
O velho mensageiro
Das cartas de amor
O homem, o vassourão
Limpando o chão da manhã
Sabe, crê e chora
Vive cada hora
No canto do ferreiro
Da casa do doutor

Quem nasceu lá e viveu
Crescendo percebeu
Viu descer o amor
No céu de cada tarde
Encontros nas esquinas
Corridos pra esconder
A moça e a canção
Deixando a graça para alguém
Sabe, crê e chora
Vive cada hora
No encontro nas esquinas
Nas tardes de amor

Quem nasceu lá e viveu
Crescendo percebeu
O sino da capela
Chamando pra rezar
As noites de domingo
As festas do lugar
As rodas de ciranda
E as cantigas de ninar
Sabe, crê e chora
Vive cada hora
No sino da capela
Nas festas do lugar

Sabe, crê e chora
Vive cada hora
Presente na lembrança
Ausente do lugar

 

26
dez
10

Ananda Shankar-Dancing Drums

25
dez
10

feliz natal ou natal feliz?

Será que existe diferença entre feliz natal e natal feliz? Acredito que sim. Embora as duas expressões pareçam sinônimas, elas são antagônicas. Feliz natal é saudação; natal feliz é doação. Feliz natal é formalidade; natal feliz é generosidade. Feliz natal é cumprimentar; natal feliz é compartilhar. Feliz natal revela comodismo de palavras; natal feliz revela altruísmo de ações. Em contraposição ao feliz natal que é desejado, o natal feliz é materializado. Ou seja, enquanto o feliz natal implica em esperar, o natal feliz implica em repartir. Isso significa que não existe feliz natal (dizer) sem natal feliz (fazer).

A passagem do feliz natal para o natal feliz depende da diaconia. Transformo o feliz natal em natal feliz quando me entrego ao serviço. Assim como o Deus menino que veio para servir e não para ser servido, eu devo me comprometer com o serviço solidário. Sem assumir a postura humilde de servo como Jesus, não posso promover um natal feliz porque permaneço escravo da minha indiferença. Não posso dar ao outro um natal feliz sem me libertar da tirania do meu pequeno eu. Assim, para entrar na ciranda da fraternidade e da solidariedade, eu preciso aprender que maior é aquele que serve. Para tremular a bandeira da comunhão e da compaixão, eu preciso entender que eu sirvo a Cristo na medida em que sirvo ao outro.

Em suma, ao contrário do feliz natal que me encarcera ao interior, o natal feliz me lança ao exterior. Destrói as grades da minha cela interna para me arremessar ao mundo externo. Em outras palavras, enquanto o feliz natal condiciona a minha visão para o meu ego, o natal feliz transporta o meu olhar na direção dos outros. Eu passo a sacrificar os meus interesses em prol do natal dos outros. Eu passo a renunciar os meus privilégios para melhorar a ceia de natal dos outros. Por isso, para viver um feliz natal é necessário dar ao outro um natal feliz.

Por Rafael Divino

24
dez
10

I Want A Hippopotamus For Christmas

23
dez
10

Jacques Denjean – Psychomaniac