10
ago
10

A contemporaneidade da tradição.

Prestes a conhcermos os trabalhos da Bienal de São Paulo, achei interessante retomar este trabalho da artista chinesa Shan Shan Sheng, apresentado na última Bienal de Veneza. É um trabalho que ilustra perfeitamente o intrincado caminho da arte atual, caminho que nos conduz sem indicação de chegada mas com inúmeras possibilidades de saída. Muralha da China, cristal murano, semi transparênica, incertezas, fragilidade, tradição… Encontre o seu ponto de partida e inicie essa viagem por este(s) caminho(s). A parede aberta (Open Wall- nome do trabalho) é convidativa, emocionante, intrigante, questionadora, provocante, mas este é o meu caminho, assista e depois conte por onde você andou.

Anúncios

1 Response to “A contemporaneidade da tradição.”


  1. 1 fab fabulosa
    agosto 10, 2010 às 9:24 pm

    nosso mundo é plurifacetado, complexo e cheio de detalhes. é nesse mundo que a arte hoje tem inúmeras possibilidades de realizar-se.
    com um imbricado percurso pelas referências da artista, nos é possível enxergar a idealização de um projeto subjetivo que ao ser construído, ganha autonômia como obra e abre novas possibilidades de fruição.
    o q me marcou no vídeo, foi poder captar esses momentos, da relação entre artista e obra, do modelo ideal, da construção do projeto e dos outros e a obra.
    🙂
    era da informação disponível e informal:
    posso querer uma parede dessa na minha casa?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: