09
jun
10

O Tempo Para O Morador de Rua

Será que existe tempo para um desgraçado que vive em ruas soturnas em condições animalescas? O que importa o tempo para um homem despedaçado pelos golpes impiedosos da existência sórdida e pérfida? Esmagado pelo peso brutal do universo moralmente indiferente, o tempo para um mendigo não passa de uma invenção humana. Livre da imposição do tique-taque do relógio, ele escarnece dos cidadãos que vivem sob a ditadura do cronômetro. Não existe de horas, minutos e segundos; o que existe é a obstinação louvável de sobreviver em uma sociedade desalmada que o despreza como ser humano.

Anúncios

0 Responses to “O Tempo Para O Morador de Rua”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: