18
set
09

Do emaranhado das coisas e da nossa posição

Com os filósofos da Escola de Frankfurt fica explícito o sistema circular do capitalismo, o conceito de que não existe progresso neutro e o possível fim trágico q o mundo pode ter…

Com a crise econômica ficou nítido q o trabalho, no sentido de marx, não gera quase renda, q existe um “organismo” automato q mantem esse vício e essa estrutura do dinheiro.

A pergunta é: se o nosso ato de comprar mantem o esquema corporativo-capitalisma funcionando, por que nos apegamos tanto as banalidades trazidas pela tecnologia?
Perdemos a dimensão do todo? Ou o foco do que realmente importa? Ou nos deixamos acomodar?

Pra mim, fica a questão: o q vc não comprou hj?

consumismo

Anúncios

0 Responses to “Do emaranhado das coisas e da nossa posição”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: