17
out
07

São Paulo (cosmópolis) [Sérgio Britto]

Composição: Sérgio Britto

Entre prédios e avenidas
Pernas bocas coloridas
No chão onde você pisa, nesse carnaval
O tempo vira e não avisa
E é por você

Feriado nacional
Vida ainda e morte igual
Sol e chuva industrial,no Brasil
Param os carros no sinal
E é por você, e é por você, e é por você

Está escrito na sua testa – menina
Não tenho mesmo nada a perder
A cor da sua pele é que atesta – menina
A grama cresce e ninguém quer ver
Meu mundo sempre está pra nascer

Há um homem morto na calçada
Siga sem medo de nada
Pelo passo da mulata são tamborins
Na tevê a batucada
E é por você

Fogos artificiais
Tédio não me alcança mais
Nas manchetes dos jornais de amanhã
Pára o tempo e volta atrás
E é por você, e é por você, e é por você

Está escrito na sua testa – menina
Não tenho mesmo nada a perder
A cor da sua pele é que atesta – menina
A grama cresce e ninguém quer ver
Meu mundo sempre está pra nascer

Na maior capital
Sob o céu de concreto e o grito das buzinas
Na maior capital
Sob o aço do céu e o cheiro de gasolina
Na maior capital nordestina
Na maior capital nordestina
Cosmópolis, necrópolis
Cosmópolis, necrópolis
São Paulo, São Paulo
São Paulo, São Paulo

fonte: terra

Anúncios

0 Responses to “São Paulo (cosmópolis) [Sérgio Britto]”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: